SP: APÓS DÉCADAS USANDO TAURUS, POLÍCIA CIVIL COMPRA 4 MIL PISTOLAS DA GLOCK

A Polícia Civil de São Paulo comprou mais de 4 mil armas da Glock por cerca de R$ 12 milhões. As 4.470 novas pistolas semiautomáticas calibre .40 da empresa austríaca chegaram na semana passada e irão substituir as da brasileira Taurus, usadas por décadas por policiais civis e militares do estado. À medida que as armas da fabricante nacional forem substituídas, as pistolas da Taurus em bom estado e funcionamento serão doadas para a Guarda Civil Municipal de 16 cidades paulistas, segundo a polícia. As armas da empresa que apresentarem falhas serão destruídas.

De acordo com a Delegaria-Geral de Polícia do estado, a troca da Taurus pela Glock foi necessária porque, assim como policiais militares, policiais civis também relataram problemas com alguns modelos da pistola brasileira. O mais grave deles foram disparos acidentais, levando risco de vida aos policiais e outras pessoas. Por meio de nota, a Taurus informou nesta quarta-feira (3) ao G1 que vai entrar com uma representação no Tribunal de Contas do Estado. A fabricante quer que sejam apuradas supostas irregularidades na condução da licitação vencida pela Glock para vender armas à Polícia Civil.

A empresa brasileira informou ainda que desconhece defeitos nas pistolas que estão com a Polícia Civil. De acordo com a Taurus, “o fato dessas pistolas estarem sendo doadas para outras instituições evidencia que inexistem problemas de fabricação.” Procurado pela reportagem para comentar o assunto, o Sindicato dos Delegados de São Paulo pediu urgência na aquisição de armas mais modernas para os cerca de 28 mil policiais civis do estado.

Você pode gostar...