ES: REGISTRO DE ARMAS AUMENTA 127% EM UM ANO

A falta de segurança e a flexibilização na legislação têm levado mais capixabas aos clubes e escolas de tiro em busca de autorização para ter uma arma de fogo em casa. Somente no ano passado, 9.039 armas foram registradas pela Polícia Federal no Estado. O número equivale a 25 novas armas por dia, um aumento de 127% em relação ao mesmo período de 2019. Naquele ano, o Estado teve 3.984 registros de armas de fogo – cerca de 11 armas liberadas por dia. Os dados são de armas registradas na Polícia Federal para cidadãos comuns, visando à defesa pessoal, e instituições como Polícia Civil, Guardas Municipais e empresas de vigilância. Responsável pelo Clube de Tiros de Vila Velha, Felipe Rodrigues Leandro diz que o aumento na procura pelos registros se deu, principalmente, pelo aumento da violência. Ele também acredita que as mudanças recentes na legislação, com a permissão para que o cidadão possa comprar mais armas e de diferentes calibres, tenham contribuído para o interesse das pessoas em ter um armamento em casa. “Hoje, o processo para autorização é feito quase todo online, desde os primeiros cadastros até a emissão do registro. Essa desburocratização de todo o processo, aliada ao medo que as pessoas sentem de serem vítimas em assaltos e demais crimes, motivou esse crescimento na procura”, opinou Felipe, que também é instrutor de tiros. Proprietário da Rota Militar, escola de tiros de Cachoeiro de Itapemirim, Bruno Marchiori Pereira também acredita que o aumento na procura pelos registros tem como explicação a insegurança sentida por homens e mulheres. “As pessoas querem se proteger, ter uma segurança a mais. O Estado não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Tenho vários casos de clientes que foram assaltados e que relataram que preferiam ter uma arma em casa”, disse. Já para o instrutor de tiros Renato de Souza Henriques, o aumento nos registros de armas ocorreu após divulgação e orientação maior sobre o assunto. “Temos uma divulgação melhor atualmente e as pessoas passaram a entender mais sobre”, explica. -Hoje, para adquirir uma arma e transitar com ela, é preciso atender uma série de exigências da Polícia Federal, além de comprovar capacidade técnica e psicológica.

Você pode gostar...