ARMAS E MUNIÇÕES PREVALECEM NA AGENDA ADMINISTRATIVA DE BOLSONARO

A questão armamentista se constitui no assunto mais movimentado pelo presidente Bolsonaro desde que assumiu o governo. São mais de 30 decretos e regulamentações. Essas medidas têm como objetivo predominante ampliar o uso e o acesso a armas de fogo por parte do cidadão comum, bem como o relaxamento do controle que tradicionalmente era feito pelo Exército ou pela Polícia Federal, e que passa a ser responsabilidade de clubes de tiros. Alguém enquadrado na condição de colecionador já pode adquirir até 60 armas de maneira legal.

*com informações da coluna Aparte, assinada pelo jornalista Arimatéa Souza

Você pode gostar...